PMI composto da China cai de 53,1 em julho para 47,2 em agosto

Bandeiras da China ao vento

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da China caiu de 53,1 em julho para 47,2 em agosto, de acordo com pesquisa divulgada nesta sexta-feira, no horário chinês, pela IHS Markit em parceria com a Caixin Media.

É a primeira vez em 16 meses que o índice aponta para retração – números abaixo de 50 indicam contração da atividade.

O PMI de serviços, divulgado no mesmo levantamento, caiu de 54,9 em julho para 46,7 em agosto. Também foi a primeira vez desde abril do ano passado que a atividade medida pelo indicador apontou para contração.

De acordo com a IHS e a Caixin, os esforços da China para conter a nova onda de infecções pela covid-19 impactaram os níveis de atividade no país. Nas fábricas, por exemplo, agosto foi o segundo mês seguido de queda no número de novos pedidos.

“O ressurgimento da covid-19 trouxe um severo desafio à normalização econômica que começou no segundo trimestre de 2020. A manufatura e o setor de serviços tiveram quedas em agosto, com este setor atingido mais fortemente que aquele”, comentou Wang Zhe, economista-sênior da Caixin Insight.

“Os indicadores econômicos oficiais para julho foram piores que o esperado pelo mercado, indicando um aumento na pressão baixista sobre o crescimento da economia.”

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.

The post PMI composto da China cai de 53,1 em julho para 47,2 em agosto appeared first on InfoMoney.