Para curar a inércia

Prati-Donaduzzi se consolidou como o maior laboratório de genéricos do Brasil

Sua mais recente aposta adentra em um novo ambiente de prescrição médica: a de produtos à base de canabidiol

A Prati-Donaduzzi se orgulha em ser, nas palavras de seu diretor-presidente Eder Fernando Maffissoni, “muito agressiva em pesquisa e desenvolvimento”. Nos últimos dois anos, foi o laboratório com o maior número de concessões de registro por parte da Anvisa, acrescentando uma quantidade expressiva de novos produtos genéricos no portfólio que somaram também em resultados.

O laboratório de Toledo criado para fornecer genéricos ao governo acertou ao adotar a estratégia de crescer, também, no canal de varejo. Ao somar as duas estratégias, a Prati-Donaduzzi se consolidou como o maior laboratório de genéricos do Brasil. Sua mais recente aposta adentra em um novo ambiente de prescrição médica: a de produtos à base de canabidiol.

O pioneirismo da Prati-Donaduzzi com produtos do tipo é sinal de seu grande investimento feito em inovação. Atualmente, há cerca de 270 profissionais atuando na área de P&D do laboratório. A empresa também criou um comitê de inovação bastante eclético para garantir que todos os processos passassem por diversos pontos de vista. Uma coisa é certa: dentre tantas frentes de atuação, uma das preocupações da Prati-Donaduzzi é curar, também, a inércia.

Esse conteúdo integra a edição 337 de AMANHÃ que revelou quem são as empresas mais inovadoras do Sul. Clique aqui para acessar a publicação on-line, mediante pequeno cadastro.