Governo termina primeiro semestre com déficit de R$ 53,7 bi

Em junho, resultado ficou negativo em R$ 73,5 bi

O déficit do primeiro semestre é o terceiro maior da série histórica

Pela terceira vez no ano, o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) registrou déficit primário nas contas. Em junho, o resultado ficou negativo em R$ 73,5 bilhões. Com o resultado do mês passado, as contas públicas, que até maio acumulavam superávit de R$ 19,9 bilhões, passaram a registrar déficit de R$ 53,6 bilhões no primeiro semestre.

Esse foi o segundo maior déficit para meses de junho desde o início da série histórica, em 1997. O resultado só perde para o déficit de R$ 194,8 bilhões registrado em junho do ano passado. Na ocasião, o governo tinha adiado o pagamento de tributos e estava gastando mais por causa da pandemia. O resultado veio pior que o previsto. Segundo a pesquisa Prisma Fiscal, divulgada todos os meses pelo Ministério da Economia, as instituições financeiras projetavam déficit primário de R$ 56,9 bilhões para junho.

O déficit primário representa o resultado negativo nas contas do governo sem considerar os juros da dívida pública. O déficit do primeiro semestre é o terceiro maior da série histórica.

Com Agência Brasil