Economistas elevam projeção de inflação após aumento na conta de luz

(Bloomberg) – Com as contas de luz mais caras devido à crise hídrica, economistas elevam as previsões para a inflação.

Na terça-feira, o Ministério de Minas e Energia anunciou uma nova bandeira para as tarifas de energia, chamada escassez hídrica, que irá vigorar até 30 de abril de 2022. A bandeira foi elevada para R$ 14,20 a cada 100 kwh e o aumento na conta de luz será de 6,79%.

O Bank of America foi um dos primeiros a revisar sua previsão para a inflação deste ano – de 7% para 7,75% –, citando os preços mais altos da energia como o principal fator para a decisão.

“Mas outras pressões permanecem”, disse em entrevista David Beker, economista do BofA, que também destacou o aumento dos custos de alimentação e transporte.

Da mesma forma, a XP Investimentos agora projeta a inflação de 2021 em 7,7%, acima da estimativa anterior de 7,3%. E o Banco Santander avalia revisar sua projeção para 8%, já que a decisão do governo aumenta o “viés de alta” existente para o aumento dos preços no país.

No longo prazo, o risco é de que as tarifas extras da energia elétrica sejam mantidas por mais tempo caso o volume de chuvas não melhore, de acordo com Vinicius Moreira e Cassiana Fernandez, economistas do JPMorgan Chase, cuja previsão é de inflação de 7,5% este ano.

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.

The post Economistas elevam projeção de inflação após aumento na conta de luz appeared first on InfoMoney.