Bruno Marques, da XP: por que o gestor vendeu sua posição de longo prazo na Bolsa brasileira

podcast Outliers

“(Vemos) um cenário mais conturbado para o país e, por conta disso, mudamos bastante o cenário do fundo, com venda da nossa posição em Bolsa que vinha sendo carregada há um tempo”

A visão é de Bruno Marques, gestor da estratégia de multimercados da XP Asset. Um dos problemas citados por ele é o aumento da inflação, influenciado por uma sequência de choques – e que, por sua vez, provoca reações em cadeia na economia, na política e nos mercados.

A inflação alta afeta a popularidade do presidente, limita a atuação do Banco Central, complica o teto de gastos e isso tudo se retroalimenta com o passar do tempo.

“Provavelmente a gente vira 2021 para 2022, com um crescimento menor, com um cenário eleitoral bem polarizado e com juros mais altos”, afirma Marques, que foi entrevistado por Samuel Ponsoni, Carol Oliveira e Lucas Collazo no 34º episódio do podcast Outliers.

Esse ambiente é mais negativo para renda variável brasileira. Os juros longos prejudicam a Bolsa no valuation, e na competição dos investimentos, já que uma alocação maior em renda fixa torna-se mais atrativa.

O panorama atual, segundo o gestor, “vai demandar que sejamos um pouco mais ativos na gestão da estratégia”.

Quando perguntado sobre se o Banco Central errou na hora de fazer um movimento de queda na Selic de até 2%, Marques acredita que não, e que o movimento de queda foi dado com base em todos os dados que o BC tinha no momento.

A entrevista completa com Bruno Marques, assim como os episódios anteriores do Outliers, pode ser conferida pelo Spotify, Deezer, Spreaker, Apple e demais agregadores de podcast.

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.

The post Bruno Marques, da XP: por que o gestor vendeu sua posição de longo prazo na Bolsa brasileira appeared first on InfoMoney.