Prefeitura de Teolândia recorre e Justiça autoriza realização de festa com Gusttavo Lima

A prefeitura de Teolândia, na Bahia, recorreu da decisão judicial que determinou o cancelamento da Festa da Banana e conseguiu autorização para realizar o evento que começa neste sábado, 4, e vai até o dia 13 de junho. A principal atração do evento é o cantor Gusttavo Lima, contratado pelo município por R$ 704 mil. Quando anunciou que o sertanejo se apresentaria no evento, a prefeita Rosa Baitinga (Progressistas) declarou que sonhava em conhecer o artista. Em nota divulgada neste sábado, ela declarou que a festa “atrai turistas, gera riquezas, empregos e renda para os munícipes”. Nesta manhã, moradores de Teolândia protestaram contra o cancelamento da festa e bloquearam uma rodovia da cidade.

Segundo a prefeita, a festa “ajudará a população a comercializar produtos para os turistas que frequentam a cidade nos noves dias do evento”. “O povo pediu e o governo municipal vem atendendo aos anseios da população para atrair investimentos e auxiliar a população mais carente, pois a Festa da Banana não é uma despesa pública, mas um investimento no bem estar, na cultura e como gerador de riquezas”, declarou Rosa. “Após o período pandêmico, as chuvas do final de ano e a crise financeira sem precedentes é preciso criar políticas públicas para fazer circular riquezas, a fim de ajudar.” As chuvas citadas pela prefeita causaram enchentes que resultaram em estragos ainda não superados e foi isso o que o Ministério Público da Bahia (MP-BA) alegou quando entrou com a ação pedindo o cancelamento da festa.

“O custo do evento [R$ 2 milhões], na forma como sonhado pela edil, representa verdadeiro pesadelo para a população, equiparando-se o investimento do município neste único evento ao equivalente a 06 (seis) meses e meio de investimentos em saúde no ano de 2021, somados os meses de janeiro, fevereiro, abril, maio, junho e outubro, adentrando ainda em um sétimo mês, conforme se extrai do sítio do Tribunal de Contas do Municípios da Bahia (TCM/BA)”, foi descrito no documento assinado pela promotora Rita de Cássia Cavalcanti. A juíza Luana Paladino entendeu que “a programação [do evento], como se encontra elaborada, apresenta aparente desvio de finalidade em razão da desproporção dos valores vertidos conforme amplamente fundamentado” e determinou o cancelamento da festa na última sexta-feira, 3. Essa decisão, no entanto, não foi mantida após a prefeitura recorrer. A apresentação de Gusttavo Lima está marcada para este domingo, 5.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui