As ações da Petrobras operam em alta nesta quarta-feira (11), seguindo o desempenho positivo de outras petroleiras com papéis na bolsa e de outras empresas ligadas a commodities, caso das mineradoras.

Por volta das 13h43, a ação ordinária (PETR3) da estatal subia 5,77%, cotado em R$ 36,69. Já a preferencial (PETR4) avançava 4,01%, aos R$ 33,74.

A alta ocorre no mesmo dia em que o petróleo voltou a subir no exterior, com o tipo Brent avançando mais de 5,44%, aos US$ 108,04, devido ao retorno de temores de uma oferta reduzida da commodity com possíveis bloqueiosde compra de petróleo russo pela União Europeia.

Ainda nesta quarta-feira, o governo federal anunciou uma troca no comenda do Ministério de Minas e Energia. Bento Albuquerque foi exonerado do cargo, e o chefe da assessoria especial de Assuntos Econômicos do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, foi confirmado como seu substituto.

A troca ocorreu dois dias depois da Petrobras, ligada ao ministério, anunciar uma alta de 8,8% no preço de venda do diesel para distribuidoras.

Dentro do governo, Sachsida defendeu a agenda de reformas do ministro Paulo Guedes, como a privatização da Eletrobras e a elaboração de uma proposta de reforma tributária, que não chegou a avançar no Legislativo.

Em declaração enviada à CNN após a confirmação da troca de comando da pasta, Adolfo Sachsida disse que está diante do maior desafio profissional de sua carreira e não quis entrar em detalhes sobre a saída de Bento Albuquerque.

O Ministério de Minas e Energia tem sido citado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) quando o assunto é Petrobras. Em live nas redes sociais na última quinta-feira (5), o presidente citou o agora ex-ministro Bento Albuquerque ao reclamar do lucro registrado pela Petrobras no primeiro trimestre deste ano.

“Vocês não podem, ministro Bento Albuquerque e senhor José Mauro, da Petrobras, não podem aumentar o preço do diesel. Não estou apelando, estou fazendo uma constatação levando-se em conta o lucro abusivo que vocês têm. Vocês não podem quebrar o Brasil”, declarou o presidente.

Segundo os analistas de política da CNN Caio Junqueira e Gustavo Uribe, a substituição estaria ligada à alta nos combustíveis. Albuquerque teria sido informado sobre sua demissão no mesmo dia em que o reajuste do diesel foi anunciado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui