Marco Antonio Carbonari explica como é produzido o vinho branco

O vinho branco pode não ser o vinho mais consumido no mundo, porque este posto pertence ao vinho tinto. Porém, segundo Marco Antonio Carbonari, proprietário da vinícola Villa Santa Maria, o vinho branco é, sem dúvida, digno de atenção.

Aromáticos e com acidez presente, que aumenta a nossa salivação, os vinhos brancos têm diferentes estilos, desde os mais jovens aos com potencial guarda, sempre sendo classificados de acordo com a concentração de açúcar: seco, meio seco e doce. São mais leves e frescos, por isso acabam conquistando novos paladares sempre, pois nem todos estão preparados para sabores mais intensos. Mesmo que o Brasil prefira o tinto, sua versatilidade é muito adequada para o clima tropical do Brasil.

Geralmente, após a colheita, a realização de etapas como separação e desengace podem ser manuais ou mecânicas. Este último é realizado em uma máquina chamada desengaçadeira, cujo objetivo é separar as uvas dos demais cachos. Após a separação, inicia-se a produção do vinho. Os vinhos brancos são bebidas que podem ser produzidas a partir de uvas brancas ou tintas (que fermentam sem a casca). As principais uvas de fabricação são:

  • Chardonnay: é uma uva muito versátil, apresentando características diferentes de acordo com o tipo de solo em que é cultivada. O seu vinho pode ser frutado ou envelhecido. Marco Antonio Carbonari explica que é um dos poucos vinhos brancos que pode ser fermentado em barricas de carvalho. Esta uva também pode ser utilizada na produção de espumantes.
  • Sauvignon Blanc: também produz vinhos leves, possui um intenso aroma frutado, mesmo sendo mais ácida, ela é ideal para o verão pois as notas tropicais conversam muito bem com os aromas cítricos e herbáceos. Os vinhos desta uva são, normalmente, expressivos, intensos e jovens, ou seja, para consumo rápido.
  • Riesling: de coloração verde amarelado a uva tem como principal característica sua acidez, que é capaz de proporcionar sabores intensos e um maior tempo de guarda, aspecto bem difícil para a maioria dos vinhos brancos. Seu vinho é pouco alcoólico e totalmente versátil, uma vez que com ela é possível elaborar vinhos secos, suaves e semi-secos.

No Brasil, Marco Antonio Carbonari diz que Santa Catarina tem sido um dos grandes produtores de vinhos brancos, principalmente no estilo Sauvignon Blanc e Chardonnay. O clima de Serra e o solo frio ganham destaque na elaboração da bebida. Os vinhos brancos devem ser servidos, em geral, entre 8 e 10°C e eles combinam bem com peixes e outros frutos do mar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui