Jackson Hole, PIB e PCE nos EUA e prévia da inflação no Brasil: o que acompanhar nesta semana

SÃO PAULO – Com o Ibovespa abaixo dos 120 mil pontos, após uma semana de muita volatilidade, o noticiário segue agitado em todas as frentes, mantendo o mercado em clima de alerta nos próximos dias.

No exterior, seguem os temores com relação à pandemia do coronavírus, em especial a variante Delta, ao mesmo tempo em que o cenário no Afeganistão e a forte queda das commodities preocupam, tudo isso após o Federal Reserve indicar que deve começar a reduzir os estímulos à economia dos Estados Unidos em breve.

Com isso, ganha muita importância nesta semana o simpósio anual de Jackson Hole, encontro que ocorre de forma virtual no dia 27, com participação de importantes nomes da economia e política monetária de diferentes países. Anteriormente, estava previsto um evento presencial, como costuma ocorrer, entre 26 e 28, mas por conta da pandemia, na última sexta foi anunciada a mudança de formato.

O destaque fica para o chairman do Fed, Jerome Powell, que pode dar novas sinalizações sobre a redução das compras de títulos por parte do banco central americano, além de quando eles esperam começar a subir os juros nos EUA. Lembrando que em 2020, neste evento, Powell anunciou um novo arcabouço de política monetária, com a implementação de uma meta de inflação média.

Ainda no EUA, o calendário reserva alguns indicadores importantes, como a segunda estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, na quinta-feira (26), com projeção, segundo economistas consultados pela Refinitiv, de alta de 6,7%, contra um avanço de 6,5% no dado anterior.

Além disso, na quarta (25) saem os números de pedidos de bens duráveis no país, com expectativa de queda de 0,2% em julho, enquanto no mês anterior houve uma alta de 0,9%. Já na sexta (27) será apresentado o índice de preços de despesas de consumo pessoal (PCE, na sigla em inglês), um dos principais números de inflação acompanhado pelo Fed.

Agenda doméstica

Por aqui, o ambiente político segue no centro das atenções, com debates sobre reforma do Imposto de Renda, reforma eleitoral, PEC dos Precatórios, além da disputa entre poderes. Tudo isso, junto com um clima de muitas surpresas quase todos os dias no noticiário, tem mantido os investidores receosos no Brasil.

Na agenda de indicadores, o principal destaque fica para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), na quarta-feira (25). Para a equipe do Bradesco, o indicador de inflação “deverá mostrar alguma descompressão, mas núcleos devem se manter com dinâmica desfavorável, indicando que os desafios à política monetária continuam no radar”.

Além disso, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgará as sondagens do consumidor e da indústria, relativas a agosto, que para os analistas do Bradesco deverão apontar continuidade do processo de recuperação da confiança.

Do lado corporativo, a Petrobras (PETR3; PETR4) reúne os acionistas em assembleia para eleger 8 dos 11 membros do conselho e o presidente do colegiado. O governo federal indicou a recondução de Eduardo Bacellar Leal Ferreira para a presidência do conselho, além de indicar o atual presidente, Joaquim Silva e Luna, para um dos assentos (veja outros eventos corporativos previstos para essa semana clicando aqui).

Aprender a ganhar e a rentabilizar capital. Essa é a proposta de curso gratuito que mostra o passo a passo da consistência na Bolsa. Participe!

The post Jackson Hole, PIB e PCE nos EUA e prévia da inflação no Brasil: o que acompanhar nesta semana appeared first on InfoMoney.